Educação Financeira

O que é inflação? Qual é o impacto no poder de compra das pessoas?

junho 7, 2018 - 6:43 pm
 Olá leitores da Ucoinvest Brasil. No artigo dessa semana falarei sobre inflação. A inflação é um aumento no nível de preços. Ou seja, mede a variação dos preços de todos os produtos e serviços ofertados no mercado em um determinado período. Assim, ela ocorre sempre que um conjunto de serviços e produtos fica mais oneroso quando comparado a um período anterior. A inflação não somente se caracteriza pelo aumento nos preços dos produtos para os consumidores. Está ligada também a inúmeras questões econômicas. Copo por exemplo, o nível de atividade da indústria, a dívida pública e o mercado externo. Diante disso, a inflação quando é superior ao aumento dos salários tem como consequência a perda do valor do dinheiro. Consequentemente, impacta no poder de compra da população assalariada. A inflação para ocorrer precisa possuir 2 características principais, a generalidade e a persistência. O que significam na prática estas 2 características? Significa que a inflação está presente quando os preços de um conjunto de produtos e serviços sobem de forma geral e continuada, perdurando em longo prazo. Contudo, um aumento de preço em um produto ou serviço de forma isolada não caracteriza a existência da inflação. Também não é considerada como inflação quando algum produto específico tem seu valor majorado. Nesse caso, devido a causas naturais e sazonais, como variação climática, por exemplo.

Como a inflação é medida?

É medida com base em índices, os dois principais são o IPCA e o IGP-M. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) é calculado pelo IBGE). Enquanto que o IGP-M (Índice Geral de Preços– Mercado) é calculado mensalmente pela FGV. Estes índices ponderam os valores de bens e serviços mais usados e importantes para a população, medindo a evolução desses preços. Porém, nem sempre o conjunto de itens analisados pelos índices IPCA e IGP-M, coincidem com os itens costumamos consumir. Isto significa que a inflação não necessariamente será a mesma para todas as pessoas. Dessa forma, uma pessoa pode sofrer mais com os impactos da inflação que outra. Na prática, o impacto sentido no bolso das pessoas pode ser maior do que aquele descrito nos índices oficiais. Se todos os preços (bens, serviços, salários, lucros etc.) aumentassem uniformemente, não haveria problemas. O problema é que a inflação mexe nos preços relativos, e assim, dá ganhos para alguns e perdas para outros.

Como a inflação pode ocorrer?

A inflação pode ocorrer devido as seguintes causas: monetária (na quantidade de impressão de dinheiro pelo governo), causas psicológicas (empresas, administradores ajustam o preço porque acreditam que outro também vai ajustar) e pode haver uma causa real e pontual como um desajuste entre a oferta e a demanda por bens e serviços. O governo pode controlar a inflação através de inúmeras ferramentas e a taxa de juros é a mais conhecida. O melhor antídoto para a inflação é a expansão produtiva que age aumentando a oferta de produtos e diminui o preço dos mesmos. Não existe um número ideal para a inflação, porém, se for muito alta ou muito baixa prejudicará o funcionamento da economia. Por exemplo, se tiver acima de 10% ao ano, atrapalha a noção de valor do dinheiro (moeda), pois já não se tem a noção de preços dos produtos porque estão mudando rapidamente. E se a inflação for negativa, ou bem próxima de zero, irá prejudicar a produção e assim desaquecer a economia. É muito importante saber e entender sobre a inflação, pois impacta no nosso dia a dia, bem como dependendo do tipo de investimento que opte realizar também terá impacto na rentabilidade de suas aplicações. Portanto, a inflação deve ser compreendida por todos aqueles que desejam investir com sucesso.  Até a próxima.Cris luna, ações

Comentário

Notícias mais relevantes