Tecnologia & Blockchain

Bem vindos à Revolução Industrial 4.0

novembro 30, 2018 - 1:07 pm
Cada dia mais estão emergindo notícias sobre a Quarta Revolução Industrial, muito por conta dos seus impactos na sociedade atual, que começa a sentir os efeitos de forma mais clara, diante das tecnologias que esta revolução traz. No Fórum Econômico Mundial de 2016 foram discutidas as relações das novas tecnologias com o ser humano. Além de como isso pode trazer benefícios à humanidade com a parceria humano-máquina. Mas o que foi realmente assustador foi o número de desemprego que esse impacto causaria na sociedade. Aliás, que hoje se encontra diante da transição das tecnologias do século XX para as inovações do século XXI. Agora é o momento em que os desenvolvimentos das tecnologias do século passado começam a ganhar forma e peso. Em união, as tecnologias começaram a transformar como a gente se organiza. Como por exemplo, como solicitamos serviços, pagamos contas, alugamos casas, entre outros serviços, que antes precisavam de muita intermediação. Além disso, os acordos de confiança também começam a precisar se ressignificar para garantir seu lugar no mercado. Desta forma, a maneira como nos relacionamos com o trabalho é diretamente afetada por conta dessas inovações. E nos faz pensar como vamos nos manter ‘’em cima da árvore’’, quando ela começar a chacoalhar.

Mudanças da sociedade com a Revolução Industrial 4.0

O sonho americano, da casinha com cerca branca, carro na garagem e emprego vitalício, começa a se esvaecer com a rápida transformação do mundo do trabalho. Isso se dá através de aplicações dinâmicas e de processos burocráticos simples. São eles que permitem a acessibilidade de usuários para ofertar serviços ou pedir. Desta forma, o vínculo do trabalhador não pode ser restrito a uma única empresa pela quantidade de oportunidades diante da remuneração mais barata, ocasionada pela facilidade dessas tecnologias novas. O trabalhador é responsável pela sua agenda, de acordo com a quantidade de empresas e serviços em que se relaciona e se se compromete para cumprir a demanda. Assim, em um dispositivo móvel é possível ter quatro aplicativos em que o trabalhador preste serviço e consiga ter a renda de acordo com os seus objetivos. O conhecimento pessoal e acadêmico do trabalhador contará para que seu cadastro nas aplicações seja efetuado de acordo com os interesses da Indústria. Essa, por sua vez, se remodela, exigindo sempre novas características no perfil do trabalhador. Como por exemplo, o autodidatismo, a criatividade e disposição para realizar as tarefas na empresa. De forma que, dialogue com a cultura em que ela está inserida e que propaga no país em que oferece o serviço/produto.

O trabalho descentralizado

Essa descentralização da relação de trabalho exige um novo código de leis trabalhistas e sociais. Estes devem dialogar com a Economia Colaborativa que as empresas vem expressando diante das transformações automotivas. Nas quais o trabalhador precisa estar atualizado das novas informações e tecnologias do seu campo de atuação. E,  um programa público ou privado que o permita ter acesso à essas plataformas que o atualizem. Desta forma, o trabalhador e a empresa têm a possibilidade de se beneficiarem de uma rede de contatos trocados entre si para que o exercício da Economia Colaborativa. Sendo fundamentado cada vez mais neste ciclo de inovações tecnológica e comportamentais. É necessário uma sociedade com a solidariedade bem clara e estabelecida em todas as relações sociais. Pois é assim que o mundo do trabalho se atualizará de acordo com o movimento da Revolução Industrial. Além de acompanhar as novas profissões, que começam a aparecer diante dos erros, que aparecem durante operações dessas tecnologias. Com trabalhadores capazes de improvisar e melhorar a tecnologia. A Quarta Revolução Industrial está cada dia mais presente. Para entendê-la, é necessário conhecer as gerações passadas de revolução, nas quais já passamos. E este será o tema do próximo artigo, publicado aqui, na Ucoinvest. Espero que gostem do conteúdo. Fiquem à vontade para entrar em contato, sugerir tema, entrevistas, recomendações de leitura etc.

Comentário

Notícias mais relevantes