Tecnologia & Blockchain

Tirando dúvidas com Rye: ICO X IPO

abril 27, 2018 - 5:38 pm
Inicialmente, tanto a Oferta Pública Inicial (IPO) quanto a Oferta Inicial de Moedas (ICO) são alternativas públicas para a captação de recursos. Onde efetivamente o investidor passa a fazer parte daquilo em que coloca o seu dinheiro. Porém, existem diferenças entre como essas participações se dão dependendo de qual sistema se está falando.

IPO: Oferta Pública Inicial

No caso da Oferta Pública Inicial (IPO), o investidor adquire unidades de títulos emitidos por sociedades anônimas. Assim adquirindo parcelas do capital social de uma empresa aberta. O investidor também passará a participar como um sócio e estará imerso em um ambiente regrado pela Comissão de Valores Imobiliários (CVM). Ela supostamente fará valer uma série de direitos e deveres de empresas e acionistas. Para tal, a empresa deverá abrir seu capital através de um processo de abertura bastante burocrático que envolve diversos profissionais de diversas áreas, como advogados, contadores, banqueiros e especialistas.

ICO: Oferta Inicial de Moedas 

No caso da Oferta Inicial de Moedas (ICO), o investidor adquire os famigerados ativos virtuais. Ativos digitais é um conceito bastante amplo que pode significar tokens, criptomoedas, direitos de uso e derivados. Em conclusão, este é o doce solo em que a liberdade canta e a regra predominante é: “Não há regras”. Portanto toda a segurança é derivada de uma análise totalmente pessoal por parte do investidor. Isso pois fatidicamente não há quaisquer intermediários ou reguladores para assegurar qualquer uma das partes. O que implica em um processo dinâmico que permite uma rápida captação de recursos por parte de qualquer empresa de tecnologia. Além de em um ambiente de altíssimo risco para empresas e investidores.   Assinatura Eu sou Rye

Comentário

Notícias mais relevantes