mercado de acoes mercado de acoes news

Com estreia da Amazon Prime no Brasil, ações das varejistas desabam na Bolsa

setembro 11, 2019 - 9:41 am

A notícia da chegada da Amazon Prime no Brasil agitou os noticiários e redes sociais nessa terça-feira (10). Contudo, a fervorosidade não ficou limitada a apenas isso. Pelo contrário, impactou principalmente o mercado econômico, em especial, o setor das varejistas.

Magazine Luiza (MGLU3), B2W (BTOW3), Via Varejo (VVAR3) e Lojas Americanas (LAME4) sentiram de perto o abalo da estreia da Amazon Prime no Brasil. Não à toa, elas lideraram as perdas do Índice Bovespa, fechando o pregão anterior com os piores prejuízos.

Em meio ao terremoto, a Magazine Luiza liderou as quedas, e fechou o dia com baixa de −4.97%, com suas ações cotadas em R$ 32,50. Aliás, esse é o pior patamar atingido pela marca desde julho passado. Em seguida, a B2W obteve o segundo pior desempenho, caindo −4.83%, e encerrou o dia com o preço em R$ 41.40.

Adiante, a Via Varejo viu seu preço cair da marca dos R$ 7,01 para apenas R$ 6.78. Ou seja, uma desvalorização de −3.28%. Ao mesmo tempo, as ações da Lojas Americanas também ficaram com o prejuízo acima de três pontos, derrapando −3.20%, encerrando o pregão em R$ 17.86

Além da queda, as varejistas tiveram outros dois aspectos em comum. O primeiro foi o momento da queda, já que na abertura do mercado, todas já iniciaram com abrupta derrocada. E outro detalhe é que ao longo do dia buscaram uma reação, mas foi em vão, conforme podemos ver nos números anteriores.

Amazon Prime no Brasil: multiserviços por apenas R$ 9,90 ao mês

O serviço da Amazon Prime no Brasil demorou para acontecer. Entretanto, na sua chegada, já iniciou fazendo muito barulho. Antes de fazer todo o alvoroço no mercado financeiro, pelo começo do dia, a Amazon já enviava um e-mail informando a novidade aos seus clientes.

A estratégia da marca pontua que a Amazon Prime no Brasil traz para o país o serviço que já é sucesso ao redor do mundo. Além disso, define como uma "combinação de benefícios de compra e entretenimento".

Ao analisar os serviços que a gigante começou a oferecer, vemos que a companhia veio bem munida, já conhecendo a fundo não apenas as dores, como também os interesses e particularidades dos brasileiros.

Uma das vantagens que mais chama a atenção é o frete. No Amazon Prime a companhia oferece aos seus assinantes frete grátis, sem valor mínimo e com entrega rápida para todo o país. Nesse quesito, vale destacar que os Correios, principal empresa de fretes no Brasil, entrou na lista de privatização do Governo.

Por conta dessa medida, funcionários da companhia decretaram greve na noite dessa última terça. Aqui cabe destacar que não são raras as reclamações no preço do frete, assim como no prazo demorado da entrega das encomendas.

Além do frete grátis, há ainda o acesso a filmes e séries no Prime Video, assim como também a mais de dois milhões de músicas sem anúncios, no Prime Music. Para os público que gosta de leitura, está incluso o acesso aos e-books e materiais online, no Prime Reading. Enquanto que para os gamers, os clientes também poderão aproveitar uma seleção de jogos por assinatura, no Twitch Prime.

O melhor de tudo é o preço. Já que para esses multisserviços a marca cobrará apenas R$ 9,90 por mês. Ao mesmo tempo, para os assinantes que optarem pelo plano anual há um desconto de 25%, pagando apenas R$ 89,90. E não para por aí. Os interessados podem fazer um teste gratuito aos serviços, por 30 dias.

Ibovespa fecha com -0,14%, com altas nos setores de educação e siderúrgicas

Se por um lado o setor das varejistas enfrentou essa severa turbulência com a Amazon Prime no Brasil, por outro, o educacional liderou em ganhos.

As ações da Estácio de Sá (YDUQS) obtiveram o melhor desempenho, subindo em +3.41%. Assim como a Kroton (KROT3), que obteve a 2ª melhor variação, com alta de +3,29%.

Além do setor educacional, as siderurgicas também impulsionaram a valorização do índice brasileiro. As ações da SID Nacional (CSNA3) e da Gerdau PN (GGBR4) fecharam o top 4, com altas de +2,96% e +3,13%, respectivamente.

Ao final do dia, o Ibovespa encerrou o pregão com 103.301.50 pontos, com leve desvalorização de -0,14%.

Comentário

Notícias mais relevantes