Criptoeconomia

O que bodyboard tem a ver com o mercado de criptomoedas?

novembro 22, 2018 - 3:55 pm
Na época em que eu me divertia nas praias do RJ praticando bodyboard, eu me lembro de algumas situações vividas que podem ilustrar bem para os que estão em 'desespero' o momento que estamos vivendo agora [de novo] no mercado de criptomoedas. Na maioria das vezes, nos esportes praticados no mar, por mais que você esteja preparado, centrado e com o melhor equipamento, existe algo que você não consegue e não pode controlar: as ondas! Várias vezes quando íamos para a água, com previsões de dia de onda, acabávamos frustrados no fim do dia porque o mar não nos dava o que queríamos, o que precisávamos, que eram as ondas. E as ondas não se constroem ali na arrebentação, nem nos primeiros metros do mar, onde conseguimos ir. Elas são construídas mais longe do que podemos ver, e sua força depende de correntes, lua, ventos e muitas outras coisas que não estão ao alcance de nossa prancha. O mercado de criptomoedas é exatamente igual e se você foi bom na construção dessa metáfora conseguiu identificar que a prancha é o seu portfólio e o mar, bem, esse é o mercado selvagem que vem e te permite surfar ou não essa onda. As correntes, lua, ventos e todas as outras coisas que constroem esse movimentos são detalhes que nem eu e nem você, meros mortais, temos acesso. Assim como as ondas vão e vem, existem movimentos na maioria dos mercados de investimentos que não podem ser percebidos por aqueles que estão em cima de suas pranchas tentando dropar uma onda perfeita.

E quanto ao mercado das criptomoedas?

O mercado de criptomoedas, com sua volatilidade abissal, como se fosse a praia principal da cidadezinha costeira de Nazaré, em Portugal, onde são vistas as maiores ondas do planeta, é um oceano ainda inexplorado, que a cada arrebentação suga ou recoloca bilhões de dólares no MarketCap. Fica então uma observação/questionamento: você acredita mesmo que um mercado que de um dia para o outro movimenta bilhões de dólares possa simplesmente desaparecer como num piscar de olhos e ‘morrer’? Os grandes investidores, aqueles que não temos conhecimento, os que têm o poder como o das correntes, lua, ventos e outros, sabem da facilidade de lucros exorbitantes do dia para a noite e esperam os movimentos das marés para sugar a maior quantidade de despreparados possíveis. Cuidado com a arrebentação! Se sua prancha chegar nesse ponto você poderá ser completamente liquidado. Cabe a você apenas ficar atento para, no movimento das ondas, surfar e extrair daquele momento toda energia possível para recolocar sua prancha novamente no jogo, pronto para a nova onda. Fique constantemente ligado nos movimentos do mercado e assim aproveite cada onda boa que vier até você! Esse mar sempre estará lá para ser surfado!

Comentário

Notícias mais relevantes