news

Facebook volta a permitir anúncios de criptomoedas

junho 27, 2018 - 12:06 pm
Na tarde de ontem, o Facebook anunciou que permitirá novamente a publicação de anúncios de criptomoedas em sua plataforma. A decisão foi dada através de um comunicado, na própria rede social, assinado pelo diretor de gerenciamento de produtos da marca, Rob Leathern. O mesmo que, em janeiro passado, também declarou a banição total de todas publicidades relacionada às criptografias. No texto, ele explica que, desde que realizaram essa banição, tem-se analisado uma melhor alternativa para a política de produtos e serviços do Facebook. A solução encontrada, segundo ele, foi permitir alguns anúncios, mas, gerenciá-los para que sejam seguros ao público. Ou seja, a partir de agora, a rede social aceitará promoções de criptomoedas. Entretanto, estas serão previamente aprovados. Já quanto às promoções de ofertas iniciais de moedas (ICOS) e opções binárias ainda estão suspensas.

Nova regra para anúncios do Facebook

A partir de agora, as empresas que desejarem fazer anúncios de criptomoedas no Facebook deverão se atentar à nova regra. No próprio site há uma breve alerta especificando essa mudança. “Os anúncios não podem promover criptomoeda e produtos e serviços relacionados sem permissão prévia por escrito”. Essa permissão é formulário que precisa ser enviado à rede social.   Entre as informações a serem fornecidas, deve-se fornecer o nome e link do site, especificações do produto, licenças obtidas, se a empresa tem ações em bolsas de valores, além de todos os dados públicos do negócio. Fora as informações, os anunciantes precisam também anexar documentos que atestem suas respostas. Esses conteúdos ajudarão para qualificar a solicitação pretendida. Caso após enviar a solicitação e ela for recusada, o Facebook destaca que estará atento a todos os feedbacks dos clientes, assim como vai analisar como essa nova política funcionará na prática. Contudo, essa atualização não é definitiva. Isso porque ela estará em constante avaliação da rede social, e poderá ser revista a qualquer momento. No final do texto, Leathern destaca que o objetivo é evitar que qualquer publicidade enganosa sobre produtos e serviços chegue ao público. Todavia, caso os clientes percebam algum conteúdo que viole os termos da política de privacidade, pode também “denunciar o anúncio”. Redação

Comentário

Notícias mais relevantes