mercado de acoes Noticias

Banco Pan capta R$ 1,04 bi em follow-on

setembro 20, 2019 - 1:10 pm

No mesmo dia em que o banco Banrisul informou sobre o fracasso de sua oferta, o Pan (código BPAN4) anunciou ao mercado que captou R$ 1,04 bilhões em ações em oferta subsequente de ações (follow-on), no fim da noite de ontem (19). A instituição atua nas linhas de empréstimo consignado, veículos e cartão de crédito.

O Pan informou que o preço por ação durante o processo conhecido como bookbuilding - que em há a precificação do papel - ficou em R$ 8,25. O valor ficou com um desconto de 9,1% em relação à cotação de fechamento dos papéis preferenciais do banco na última quinta-feira (19).

O banco coordenador líder da oferta é o BTG Pactual. No entanto, o início das negociações dos papéis e dos recibos de subscrição da oferta deve ocorrer a partir de 23 de setembro.

A oferta

Ao fazer uma oferta com distribuição primária e secundária, o banco pretende captar dinheiro para aumentar o seu capital social, assim como vender os papéis que pertencem a um de seus acionistas. No caso, o acionista vendedor é a Caixapar.

Com isso, ao fazer uma oferta secundária, o montante arrecadado com a venda dos papéis da Caixapar vai para o caixa da empresa de quem vende e não do próprio banco.

Hoje, os acionistas controladores da instituição são a Caixapar e o BTG Pactual, ambos com 41,7% da participação societária.

De acordo com o documento enviado ao mercado, com o aumento de capital, agora o capital social da companhia será de R$ 4,2 bilhões.

Valorização do Pan

Ao analisar a performance das ações do banco na bolsa no acumulado do ano, os papéis da instituição apresentaram uma valorização de 367,18%.

Apenas para fins de comparação, no mesmo período, ações de bancões como o Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4), Santander (SANB4) possuem alta de 4,88%, 5,14%, 7,66%. Até mesmo os papéis do banco Inter (BIDI4) apresentam expansão menor de 203,75%.

Entre as explicações para a valorização dos papéis do banco estão o anúncio de que a instituição prepara o lançamento de de um banco digital voltado para as classes C, D e E. A previsão é que ele seja feito, portanto, até o fim deste mês.

Mas há também um outro fator. Os papéis ganharam um impulso extra em maio, quando foram incluídos em carteiras recomendadas pela empresa de publicações financeiras Empiricus.

Com informações do Seu Dinheiro

Comentário

Notícias mais relevantes