Noticias

Novo recorde: Bitcoin é negociado em US$ 24 mil no Irã

setembro 5, 2018 - 2:17 pm
Se por aqui estamos vendo o Bitcoin resistir para se manter na marca dos US$ 7000, no Irã ele chegou a valer mais de três vezes esse valor. Em algumas bolsas iranianas, a criptomoeda alcançou o altissímo preço de US$ 24000. Uma marca histórica, que convertida para a nossa moeda, ultrapassa cem mil reais. Esse avanço está atrelado com as regulamentações internas do país, que passou a reconhecer a mineração de bitcoin como uma indústria. Conforme já havíamos noticiado, a criptografia tem sido a alternativa que o governo encontrou para fugir das sanções econômicas dos Estados Unidos Com a divulgação do reconhecimento da mineração, o preço do Bitcoin disparou nas bolsas locais. O melhor cenário foi registrado com a cotação de US$ 24 mil. Ou seja, essa cotação supera a então melhor marca já alcançada pela moeda, os lendários US$ 20 mil em dezembro passado. A Exir, exchange iraniana, teve essa nova marca do bitcoin registrada.

Entidades do Irã aprovam Bitcoin e criptomoedas

O Banco Central do Irã, órgão regulador da política monetária e de câmbio do país, está prestes a elaborar sua regulamentação para a indústria de mineração de criptomoedas. Segundo Abolhassan Firouzabadi, secretário do Conselho Supremo do Ciberespaço, a nova política deve ser concluída em menos de 20 dias. Firouzabadi declarou que o lançamento de uma criptomoeda própria do Irã é promissor. O mesmo adjetivo ele usou para explicar as possibilidades de utilizar a nova moeda nas transações comerciais e internacionais. O secretário pontuou que a indústria das criptomoedas teve forte aceitação pelas autoridades e órgãos do país. Como por exemplo, o Ministério das Comunicações e Tecnologia da Informação, o Banco Central. Além do Ministério da Indústria, a Mineração e Comércio, p Ministério da Energia e Ministério da Economia e Finanças.

Crise entre Rial x Dólar americano

O enfraquecimento do Rial iraniano contra o dólar americano é um ponto de discórdia para muitos. Isso porque as sanções econômicas de Donald Trump levaram os mercados europeus a saírem do Irã. O mandatário americano enviou uma mensagem clara quando as sanções foram aprovadas no início deste ano. Assim, forçou muitas empresas a escolher entre o Irã e os Estados Unidos como matéria-alvo. Como consequência, levou o rial à beira da hiperinflação. Pois, o valor tem sofrido constantes quedas desde o anúncio das sanções revisadas. Inclusive, as sanções fez com que mais de 100 empresas a se retirarem e interromperem suas operações no país. Consequentemente, vê-se a crescente agitação política nos tumultos e protestos pelo país. Ou seja, o Irã passou a ser outro país friendly ao Bitcoin nos tempos de instabilidade política e econômica. Essa mudança também já ocorreu com a Venezuela e seu decreto hiperinflado sendo trocado em uso pelo Bitcoin e outras criptomoedas como Dash.

Comentário

Notícias mais relevantes