Noticias

Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash e EOS atingem as piores quedas do ano (mais uma vez)

dezembro 7, 2018 - 12:12 pm
A manhã dessa sexta-feira (07), começou com um verdadeiro efeito cascata no mercado cripto. Ou seja, a partir do Bitcoin, quase todas as moedas despencaram drasticamente.  As quedas, começando pela moeda líder, figuram fortes prejuízos na casa dos dois digítos. Para contextualizar, nesse momento (10:00), das 100 primeiras moedas listadas no CoinMakertCap, 77 estão com perdas acima de -10%. Por outro lado, apenas 5 criptos operam em alta, e as outras 18 restantes então com variações negativas de um dígito. Listando as perdas, no horário das 10 horas de ontem para hoje, segundo o CoinmarketCap, o Bitcoin amarga uma desvalorização de quase 11%. Nesse período, a moeda perdeu quase US$ 400. Dessa forma, seu preço caiu de US$ 3819,25 para US$ 3422,45. Contudo, um pouco mais cedo, o desempenho do BTC foi ainda pior, visto que, no começo dessa madrugada, a moeda bateu o preço de US$ 3370. O último momento em que a moeda de Satoshi Nakamoto bateu a marca de US$ 3300 foi em setembro de 2017. Além dele, Ethereum, Bitcoin Cash e EOS também apresentam fortes quedas, todas com direito a recorde negativo de suas respectivas cotações e valorizações para o ano. 

Ethereum sofre o pior resultado desde maio de 2017

Somente nas últimas 24 horas a Ethereum sofreu uma queda além de -14%. A moeda, que ainda se mantém na terceira posição no ranking (foi ultrapassada pela XRP), teve seu preço desabando de US$ 100,83 para a marca de US$ 86,19.  Porém, ainda houve um dempenho pior, pois às 01:30 da madrugada, sua cotação chegou a US$ 83,47. Desde maio de 2017 a criptomoeda não batia esse indicador abaixo de US$ 90,00.  Considerando as variações da Ethereum ao longo do último mês, os dados também chamam a atenção. Afinal, de 07 de novembro para cá, o preço da moeda caiu em -60,78%. Nesse período, a cotação recuou de US$ 219,76 para os atuais US$ 86,19. Enquanto isso, seu capital foi de US$ 22,6 bilhões para US$ 8,9 bi. Ou seja, estamos falando de uma perda de US$ 13,7 bilhões em apenas 30 dias.

Bitcoin Cash de 4ª posição com US$ 11 bilhões à 7ª com US$ 1,8 bilhão

As situações do Bitcoin e da Ethereum, ainda que possam parecer críticas, não são as piores, pois Bitcoin Cash segue com o alerta ligado. Desde o seu hard fork, ele vê sua capitalização se diluindo no mercado. Somado a isso, se vê ultrapassado pela Stellar, Tether e até mesmo Bitcoin SV, seu oponente declarado. De ontem para hoje o Bitcoin derrapou da sua habitual 4ª posição no rankig para o 7º lugar. A causa dessa queda está ligada diretamente ao acumulo de perdas que a moeda vem tendo desde o último dia 07 de novembro. Na ocasião, seu valor de mercado ultrapassava US$ 11 bilhões, enquanto seu preço operava em US$ 632,33.  Posteriormente e principalmente passado o hard fork (em 15/11), o Bitcoin Cash foi perdendo seus ganhos dia após dia. Ontem, sua participação no mercado já correspondia a apenas US$ 2,1 bilhões, com seu preço negociado em US$ 119,18. Contudo, o pior ainda estava por vir, e ocorreu nas últimas 24 horas.  Nesse recente intervalo a cripto viu seu capital ser reduzido a pouco mais de US$ 1,8 bilhão, e seu preço ofertado em US$ 103,85. Ou seja, um resultado negativo de -12,86%.  Além desses indicadores, outro importante dado é o share do BCH no mercado. Há um mês atrás, sua participação correspondia a 5% do ecossistema cripto. Enquanto hoje, sua presença já foi diluída para 1,7%. E se compararmos com toda sua curta trajetória de vida, os dados ficam ainda piores. O Bitcoin Cash, como se sabe, é uma moeda originária de um fork do Bitcoin. Sua criação se deu em agosto de 2017, e desde essa data, a menor cotação que ela apresentou foi US$ 208,37, poucos dias após o seu lançamento. Naquele momento, sua capitalização correspondia acima de US$ 3 bilhões. Ou seja, atualmente, estamos presenciando a pior movimentação do Bitcoin Cash de toda sua história.

EOS despenca para 8ª posição, com perdas além de -22%

Falando em resultados negativos, o Bitcoin Cash não está sozinho. A EOS o acompanha na corrida dos bears. A moeda, acostumada a transitar pelas 5ª e 6ª posições agora caiu para o 8º lugar, afastado do BCH por uma diferença equivalente a US$ 286 milhões. Ou seja, o atual capital da cripto está avaliado em torno de US$ 1,5 bilhão.  Nas últimas 24 horas, a moeda teve uma variação acima de -22%. Entre as TOP 10, foi a que mais desvalorizou-se. Sua perda foi de quase US$ 500 milhões nesse pequeno intervalo. Enquanto isso, seu preço recuou de US$ 2,17 para US$ 1,70.  Ampliando os dados, vemos que no último mês a EOS já acumula perda de US$ 1 bilhão. Pois, no último dia 07 de novembro, seu capital estava em US$ 2,5 bilhões. Esse desempenho configura um forte queda de -40% da sua participação no mercado. Em análise com seus dados históricos, a última vez que o preço da moeda foi negociado abaixo de US$ 1,70 foi em novembro do ano passado. 

Mercado cripto perde mais de US$ 13 bilhões em 24 horas

O impacto dessas desvalorizações é refletida na capitalização do mercado cripto, que, nas últimas 24 horas já acumula uma perda em mais de US$ 13 bilhões de dólares. Ontem, às 10 horas da manhã, o capital total das criptos somava pouco mais de US$ 121,5 bilhões, e hoje, pelo mesmo horário, já recuou para a marca de US$ 108,4 bi. Dessa forma, a queda já configura em -10,78%. Contudo, da totalidade do mercado, cerca de US$ 59,9 bilhões são do share do Bitcoin. Ou seja, a cripto já ampliou sua presença 55,3%. Enquanto isso, a soma do share de todos os outros ativos digitais resultam em pouco mais de US$ 48,5 bilhões. 

Comentário

Notícias mais relevantes