Noticias

Como obter Cardano?

junho 2, 2018 - 5:25 am
Saiba como obter Cardano, a criptomoeda que resolve muitas dificuldades do Ethereum, como a escalabilidade. Também de olho no mercado tradicional, o Cardano foca na criação de smart contracts com velocidade ímpar.

Cardano, a evolução do Ethereum?

Criada em 2015 e lançada dois anos mais tarde, a Cardano é uma plataforma descentralizada baseada em Blockchain que permite a criação de aplicativos e smart contracts, além de ser o meio para transações envolvendo a ADA, sua criptomoeda. Desenvolvida por um dos fundadores do Ethereum, a Cardano apresenta melhorias em sua relação. Um desses exemplos é a arquitetura de sistema maleável, que permite o constante aprimoramento do sistema através da substituição de protocolos de funcionamento e algoritmos criptográficos. Outra vantagem do Cardano é a possibilidade de aplicação em redes bancárias, servindo como tecnologia para pagamentos e emissão de documentos, diminuindo drasticamente a burocracia desses serviços. Tanto para a mineração quanto para a legitimação de transações, o Cardano usa como consenso o PoS, Proof of Stake, amplamente considerado o mais rápido método de verificação de dados.

Daedalus Wallet

Assim como qualquer criptomoeda, a ADA também necessita de um aplicativo de carteira. No entanto, ao contrário da vasta maioria de criptomoedas populares, como o Bitcoin e o Litecoin, a ADA só é compatível com uma carteira, a Daedalus Wallet, exclusiva do Cardano. Assim como a plataforma Cardano, a Daedalus irá no futuro permitir a criação de aplicações diretamente em sua interface. Dessa forma, pagamentos recorrentes, assim como o câmbio de criptomoedas poderão ser realizados de forma personalizada. Com o intuito de garantir a proteção dessas aplicações, os plugins, o próprio sistema Daedalus fornecerá APIs seguros. Já para a integração perfeita desses plugins ao sistema, o Daedalus desenvolveu uma estrutura compacta e maleável de React UI.

O Ouroboros, responsável pela 'mineração' de ADA

O Cardano desenvolveu um algoritmo exclusivo para a verificação de transações, o Ouroboros. Em contraste com outros algoritmos, o Ouroboros é baseado em proof of stake (PoS), em português, prova de participação. Assim, para legitimar transações não é requerida a potência de processamento de hardwares (PoW), o que acarreta em alto consumo de energia, como no caso do Bitcoin. Ao invés disso, o Ouroboros se baseia no valor em carteira de usuários para comprovar sua participação no processo de validação das transações. Logo, quanto maior for o montante de ADA de um usuário, maior o número de transações legitimadas por ele.

A criação de ADAs e onde comprá-las

Em síntese, a criação de unidades de ADA consiste num processo de aposta, diferente da mineração tradicional. É através da alocação de recursos em ADA no software responsável que novas unidades são criadas, recompensando os usuários conforme o valor investido. Adicionalmente, o limite de ADAs é de 45 bilhões, sendo que aproximadamente 26 bilhões já estão em circulação. Já que o processo de obtenção de novas unidades só é possível caso já se possua ADAs, a melhor forma de aquisição desta criptomoeda é através da compra em casas de câmbio, as crypto exchanges. O site oficial do Cardano (cardano.org) indica as principais exchanges do mundo para compra. Entre elas, destacamos a Binance, Bittrex e a UpBit. Nessas plataformas se pode comprar ADA utilizando moedas físicas, como o Dólar, ou outras criptomoedas. Vale lembrar que atualmente não está disponível a compra de ADA utilizando o Real (BRL). Sendo assim, exchanges nacionais podem solicitar que sejam compradas unidades de Bitcoin para posterior câmbio.

Comentário

Notícias mais relevantes