Noticias

ETF’s de Bitcoin: SEC adia decisão sobre proposta da VanEck para 27 de fevereiro

dezembro 7, 2018 - 12:10 pm
Sem surpresa, a SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), adiou a decisão sobre o ETF de Bitcoin da VanEck. A decisão, que aliás, já era esperada, foi postergada para o dia 27 de fevereiro de 2019. Isso se deve também pela crise que afetou o mercado em 2018, que chega ao fim sem melhoras consideráveis no setor de criptomoedas "Consideramos apropriado designar um período maior para a emissão de uma ordem aprovando ou não a mudança de regra proposta. Assim, ela terá tempo suficiente para considerar essa mudança", anunciou a SEC em um comunicado de 6 de dezembro.

Otimista, porém, cauteloso

O diretor de estratégias de ativos digitais da VanEck, Gabor Gurbacs, disse estar confiante. Ele acredita que a aprovação da SEC sobre as aplicações do ETF de Bitcoin estava próxima de acontecer.  "É bastante certo para nós que a América quer um bitcoin ETF. Acreditamos que cumprimos todos os requisitos da estrutura do mercado quanto a preços, custódia, avaliação e guarda. Por isso estamos cautelosamente otimistas", disse Gurbacs. Embora essa decisão da SEC tenha sido adiada inúmeras vezes em 2018, a notícia de uma nova data não é de todo o mal. Ou seja, essa prorrogação mostra que uma nova análise está nos planos, o que é melhor que uma rejeição imediata. Os irmãos gêmeos, Tyler e Cameron Winklevoss, também tiveram seus pedidos negados pela SEC esse ano. Ainda assim, os donos da cripto Gemini Dollar estão confiantes que a decisão seja aprovada no próximo ano.

Ver para crer

A BlackRock está aguardando que as criptomoedas se tornem legítimas. A empresa norte-americana, que é a maior em gestão de ativos no mundo, ainda está dividida. A BlackRock começou a abraçar as criptomoedas a passos lentos, mas só irá lançar um fundo negociado em bolsa de Bitcoin quando a criptografia se tornar legítima. Conforme destaca Larry Fink, CEO da BlackRock: "Eu não diria nunca - até ser legítimo. Terá que ser apoiado por um governo. Não sinto que qualquer governo permitirá isso. A menos que eles saibam para onde vai esse dinheiro". Fink disse que está preocupado com o potencial de fraudes, lavagem de dinheiro e evasão fiscal. Isso porque a indústria de criptografia é descentralizada, anônima e amplamente desregulada. Até que isso mude, o CEO da BlackRock - que tem US$ 6,4 trilhões em ativos sob gestão - não lançará um ETF de criptomoedas.

Nasdaq lançará Futuros de Bitcoins no início de 2019

Enquanto a decisão da SEC não sai, a VanEck está lançando contratos futuros de Bitcoin no primeiro trimestre de 2019. Isso se dará através de uma parceria com a Nasdaq - a segunda maior bolsa de valores do mundo. Gabor Gurbacs disse que as empresas lançarão uma série de derivativos de Bitcoin no início de 2019, incluindo um "contrato de futuros de criptografia 2.0 regulamentado". A Nasdaq tem trabalhado com a Commodity Futures Trading Commission (CFTC). Isso se deve para garantir que sejam cumpridas integralmente quaisquer questões regulatórias que o principal regulador de exchanges do país tenha. A CFTC, que regula o Bitcoin como commodity, aprovou até agora apenas dois produtos futuros de criptografia: um do Chicago Mercantile Exchange (CME) e outro do Chicago Board Options Exchange (CBOE).

Comentário

Notícias mais relevantes