Noticias

Índice Bovespa sobe pelo quarto dia consecutivo puxado por ações da Vale

julho 2, 2019 - 10:07 am

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,37%, a 101.339,68 pontos. Esse é o quarto avanço seguido. A alta foi puxada pelo crescimento de mais de 3% das ações da Vale. Isso graças a mais uma valorização no minério de ferro. No mês passado, o índice fechou acima dos 100 mil pontos pela primeira vez na história.

Apesar do marco, o recorde é apenas nominal. Considerando a inflação, a Bolsa ainda está longe do nível registrado em 2008.

O dólar comercial terminou o dia praticamente estável, com leve alta de 0,06%, cotado a R$ 3,843 na venda. No entanto, o valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Reforma da Previdência

Investidores estavam cautelosos neste início de uma semana que é considerada crucial para a reforma da Previdência. Na expectativa de que o relator do texto na comissão especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), apresente o relatório final sobre a proposta.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que terça-feira (2) é o prazo final para recolocar ou não estados e municípios no texto. Amanhã, Maia deve participar de uma reunião com os governadores e com Moreira para definir o apoio ou não à reforma.

No entanto, agentes financeiros monitoram se parlamentares conseguirão votar o texto no plenário da Câmara antes do recesso, que começa em 18 de julho.

Trégua na guerra comercial

No exterior, Estados Unidos e China concordaram em voltar às negociações comerciais. Aproveitando que o governo norte-americano suspendeu novas tarifas sobre exportações chinesas. Isso é um sinal de pausa nas disputas comerciais entre as duas maiores economias do mundo.

O anúncio trouxe, portanto, certo alívio aos mercados globais hoje. Encorajando, assim, investidores a deixarem de lado a cautela que vinham adotando na expectativa do encontro entre os presidentes dos dois países, ocorrido paralelamente à cúpula do G20 no Japão.

"Apesar de um cessar-fogo ter sido antecipado pelos mercados na semana passada, o avanço é bem recebido e traz alívio às tensões globais, o que deve dar sustentação aos mercados globais [com foco em emergentes como o Brasil] no curto prazo", disseram economistas da XP Investimentos, em nota.

Com informações do UOL

Comentário

Notícias mais relevantes