Noticias

Indício de quebra do AirBit Club assusta afiliados

maio 18, 2018 - 3:06 am
Acusada de esquema de pirâmide financeira, o AirBit Club dá fortes indícios de quebra e tira o sono de investidores.

Pirâmide financeira que explora o interesse em criptomoedas

O auto denominado clube de investimentos em Bitcoin AirBit Club muito provavelmente quebrou. Segundo relatos de centenas de membros da plataforma, desde o dia 02 de maio um aviso oficial sobre pagamentos está sendo exibido no sistema de afiliados. Em síntese, requisições de pagamentos serão permitidas somente após a atualização do sistema de depósitos e pagamentos do AirBit Club. O problema é que no mesmo aviso consta a previsão de finalização da atualização, 02 de maio de 2018, mais de dez dias atrás. Desta forma, investidores estão utilizando sites de denúncia, como o Reclame Aqui, com o intuito de obter alguma algum auxílio. Vale lembrar que a notícia oficial de quebra ainda não foi divulgada. Logo, caso se confirme a suspeita, os responsáveis pelo AirBit Club sofrerão sanções criminais.

Alertas sobre o site já haviam sido feitos

O AirBit Club já estava sendo alvo de investigações internacionais sob a suspeita de fraude financeira. Agências de notícias e sites especializados em criptomoedas também já haviam alertado possíveis investidores sobre os perigos da plataforma. Entre as evidências de crime de pirâmide, constam a ausência de comprovação de trading e de mineração de Bitcoin por parte do AitBit Club. Usuários nacionais do site também notaram que a empresa não tinha CNPJ. Outro agravante é a localização da central de operações, situada no Panamá, reconhecido paraíso fiscal. 
Certamente, caso a expectativa de quebra se confirme, o prejuízo de seus afiliados será altíssimo. Em tempo, outros esquemas de pirâmide envolvendo criptomoedas já surgiram e saíram do ar, provocando sofrimento a milhares de investidores desavisados. A saber, o KriptaCoi, a MinerWorld, a AWS Mining e a D9 Clube são alguns destes exemplos.
 
Fontes: Guia do Bitcoin / Forex Pro / Reclame Aqui

Comentário

Notícias mais relevantes