Noticias

Mt. Gox: justiça absolve réu acusado no milionário roubo de criptos da exchange

março 15, 2019 - 12:09 pm

O Ex CEO da extinta exchange Mt. Gox, Mark Karpeles, teve a sua sentença de prisão suspensa depois de ser considerado culpado de adulterar registros financeiros. A notícia foi divulgada hoje pela Bloomberg.

A Corte Distrital de Tóquio teria considerado que Karpeles foi culpado de misturar suas finanças pessoais com as da exchange. Com o intuito de esconder as perdas da plataforma para os hackers. Ele recebeu uma sentença de prisão de dois anos e meio. A qual ele não terá que cumprir a menos que cometa outro delito dentro de quatro anos.

O tribunal, no entanto, absolveu Karpeles de alegada apropriação indébita afirmando que:

"A acusação de adulteração de registros eletrônicos é verdadeira e merece punição. Mas não há provas criminais de peculato".

A Mt. Gox foi hackeada em 2011, com cerca de 24.000 credores afetados, conforme relatado. O subsequente colapso da exchange no início de 2014 levou à perda de 850.000 Bitcoins. As criptos estavam avaliadas em cerca de US$ 460 milhões na época.

Embora as acusações de fraude e apropriação indébita não tenham relação direta com o roubo, a conduta de Karpeles na sequência do hack da plataforma provocou suspeitas. No verão de 2015, pouco antes de as acusações serem feitas contra ele, Karpeles supostamente encontrou 200.000 BTC do montante roubado em uma uma carteira offline.

Karpeles alega inocência

A Bloomberg cita que o tribunal afirmou que ele não poderia "fazer vista grossa sobre a responsabilidade criminal do réu", acusando Karpeles de causar "danos enormes à confiança de seus usuários":

“Não há desculpa para o réu, que é um engenheiro com conhecimento especializado, abusar de seu status e autoridade para realizar atos criminosos inteligentes”.

Desde que seu julgamento começou em julho de 2017, Karpeles continua mantendo sua inocência. Além disso, acusou o sistema judiciário japonês - que, como observa a Bloomberg, tem uma taxa de condenação de 99% - de tratamento injusto. Ele alega ter sido interrogado por meses sem acesso à representação legal e “intimidado” a assinar uma confissão.

Conforme relatado no início deste mês, um tribunal dos Estados Unidos negou a proposta de Karpeles de manter um processo separado, que o acusa de responsabilidade pessoal pelas perdas dos investidores, à luz dos procedimentos de reabilitação no Japão .

Em fevereiro, Karpeles rejeitou o chamado movimento “GoxRising”, liderada pelo controverso Brock Pierce, que alegou que ele pode reiniciar a plataforma de negociação e acelerar a compensação para os credores do Sr. Gox.

Comentário

Notícias mais relevantes