Noticias

O que é NEO?

julho 4, 2018 - 2:33 am
As criptomoedas tem atraído a atenção de muitos investidores em todo o mundo. A NEO é uma delas. Atualmente seu ecossistema está em expansão. Neste artigo vamos falar mais sobre essa moeda e sua tecnologia. Primeiramente, a empresa por trás da NEO é a OnChain, fundada em 2014 por HongFei e Erik Zhang, na China. As funcionalidades dessa criptomoeda não podem ser explicadas sem a compreensão do que é a OnChain. O sistema dessa empresa é conhecido como “Arquitetura de Rede Descentralizada”. De acordo com seus fundadores, a organização tem como objetivo trabalhar com o governo chinês e empresas que atuam usando a NEO. A OnChain desenvolveu um blockchain público e privado adequado para empresas. A NEO está bem posicionada em todas as trocas de criptomoedas de grande porte. Pode ser comprada em bolsas como Bitfinex e Binance. No entanto, atualmente não é possível comprar essa moeda diretamente com o dólar americano.  Os investidores que querem negociar com a NEO devem comprar Bitcoin ou Ethereum de uma bolsa que negocie em dólares americanos, como a Coinbase, GDAX e Changelly. 

O que é NEO?

A NEO é uma plataforma blockchain de segunda geração apelidada de 'Chinese Ethereum', anteriormente conhecida como 'AntShares'. Quando foi lançada em 2016, o projeto se concentrou em moedas digitais. Logo depois de um grande anúncio de trabalho em conjunto com o governo chinês e seu reposicionamento, este projeto chamou a atenção do mercado criptográfico. Algumas de suas características são as seguintes:

1 - Ambiente flexível 

As plataformas da NEO suportam várias linguagens de programação. Isso faz dela uma plataforma amigável ao desenvolvedor, sendo mais acessível e flexível. Todas as plataformas blockchain contam com um consenso para validar cada transação.  Algumas seguem sistemas de ‘Prova de Trabalho’, enquanto outras aplicam métodos chamados de 'Prova de Estaca'. A principal diferença entre os dois métodos é que o último requer menos energia. No entanto, a NEO usa um método de consenso diferente que é chamado de ‘Delegated Byzantine Fault Tolerance’ ou DBFT. Traduzindo, a 'Tolerância de Falha Bizantina Delegada' impede a divisão do sistema e não permite forks. Dessa forma, não há chance da plataforma ser arrastada para um fork controverso e instável.

2 - Velocidade de transação 

As cripto-gigantes, Bitcoin e Ethereum têm uma velocidade de transação extremamente baixa e cara. Por outro lado, a NEO suporta até 10.000 transações por segundo. Conforme a OnChain, a criptomoeda está pronta para o futuro porque possui um recurso à prova da tecnologia quântica. Isso porque um computador quântico é capaz de quebrar a criptografia com facilidade. Por isso, muitas plataformas blockchain tentem a incorporar essa tecnologia para criar resistências.

3 - Plataforma adequada para ICOs

A NEO está constantemente avançando, permitindo que os projetos lancem tokens em sua plataforma. Bem como a Ethereum detém o ERC-20, a NEO tem um padrão parecido chamado NEP-5. Alguns projetos estão escolhendo essa moeda por suas funcionalidades e facilidades.

Conclusão

Embora haja muito potencial no projeto da NEO e a OnChain esteja preparada para voar alto em um futuro próximo, a moeda ainda não teve a aceitação esperada.  

Comentário

Notícias mais relevantes