Noticias

O que são os Smart Contracts?

abril 22, 2018 - 10:51 am
Smart Contracts, ou “contratos inteligentes” em português, refere-se a qualquer contrato que seja capaz de ser auto-executado ou de se fazer cumprir por si só. Os contratos digitais são considerados ainda mais seguros do que os físicos. Os Contratos inteligentes são escritos como código de programação, diferente dos documentos impressos que usam uma linguagem jurídica, passível de interpretações.   No contrato, são definidas regras do mesmo modo que um documento jurídico, declarando as obrigações, os benefícios e as penalidades dos envolvidos. É considerado um contrato inteligente aquele em que a transação envolve mais do que uma simples transferência de moeda virtual entre duas pessoas. Ela deve envolver duas ou mais partes. E a implementação do contrato não deve requerer envolvimento humano direto a partir do momento é firmado. O objetivo principal da concepção de contratos inteligentes é permitir que as pessoas possam negociar e fazer negócios com desconhecidos, geralmente através da Internet, sem a necessidade de um intermediário centralizado. A maioria dos negócios requer algum elemento de confiança, no caso dos smart contracts seria a falta de necessidade de intermediários, passíveis de erro e corrupção.

Tipos de Smart Contracts

Existe a aplicação de crédito, nela os contratos de crédito desativam seu produto se você não receber os pagamentos. Os contratos da Oracle, apresentam oracles que são prestadores de serviços on-line. O trabalho é a transmissão de dados que podem ser usados ​​como insumos por fabricantes de contrato inteligente. Na lei de propriedade, as técnicas criptográficas são usadas para garantir que somente o proprietário de um token digital, como um bitcoin, possa usá-lo. No contrato de método de depósito duplo, cada pessoa é obrigada a fazer um depósito em criptomoedas no programa. Portanto, ele tem um tempo definido antes de expirar. Caso as partes não cheguem a um acordo sobre como proceder antes do contrato expirar, ele tornará o contrato inviável. Um exemplo da prevenção de violação é o Digital Rights Management ou DRM. Enquanto este tipo de contrato não toma ou processa entradas, mas se impõe. Portanto torna impossível a quebra do contrato ao agir de forma não autorizada Os serviços financeiros levam apenas valores numéricos muito simples como entradas, realiza avaliações puramente matemáticas. Além de produzir uma transação financeira por meio de um protocolo.

Plataformas de Smart Contracts

Seguem alguns protocolos ou plataformas que podem ser usados ​​para criar contratos inteligentes:
  1. Ethereum
  2. BitHalo e BlackHalo
  3. BurstCoin
  4. Codius
  5. Counterparty

Comentário

Notícias mais relevantes