Blockchain

O que é blockchain?

abril 26, 2018 - 1:09 pm
A blockchain, também chamada de "protocolo da confiança", é a tecnologia que dá base ao sistema do Bitcoin. Através da tecnologia, é possível manter dados cadastrados em blocos sem que nenhuma informação seja violada ou rastreada. Desde o início, a blockchain tem sido usado como código-fonte para o Bitcoin. Em 2008, a tecnologia recebeu oficialmente sua primeira definição em um artigo publicado por Satoshi Nakamato, o criador do Bitcoin. Neste tipo de tecnologia, toda informação coletada fica em uma base de dados descentralizada. Todas as informações cadastradas são divididas em uma rede de milhares de computadores, tornando a fonte irrastreável. Ao mesmo tempo que essas informações são divididas, a tecnologia blockchain realoca as informações em ordem cronológica. Esse tipo de processo é parecido com um livro de contabilidade, mas com acesso público a qualquer pessoa. Muitos comparam o blockchain a um "livro-razão". Embora os dados possam ser acessados por qualquer pessoa, a tecnologia não permite que a identidade dos usuários seja encontrada. Dessa forma, endereços e identidades são criptografados, favorecendo a segurança em transações bancárias.

Como funciona a blockchain?

Para entendermos como funciona essa tecnologia, primeiro temos que simplificar o conceito de blockchain. Essa tecnologia funciona como uma rede de blocos onde cada parte é vinculada a uma impressão digital única. Cada bloco da rede é responsável por carregar conteúdos importantes, que no caso do Bitcoin é relacionado a transação financeira. Embora cada novo bloco seja único, ele sempre irá conter as informações fornecidas pelo bloco anterior. A partir de uma nova informação, um bloco totalmente novo é gerado alimentando uma rede gigantesca de dados. Em termos técnicos, cada novo bloco possui uma impressão digital chamada de hash. E a cada novo bloco criado dentro da rede, o hash anterior é copiado junto ao novo hash sequencial. O hash é composto por uma função matemática que gera códigos únicos composto por letras e números para cada bloco. De uma forma mais simples, o hash funciona como uma identidade para o bloco. Se por acaso alguma informação do bloco for alterada, o hash também muda. Ao criar um novo bloco contendo o código do hash anterior, uma espécie de selo é criado dentro da rede. Esse selo é a garantia de identificar se algo foi alterado nos blocos anteriores. O simples fato de que cada bloco terá sempre o hash do bloco anterior garante que todos saibam se há dados alterados. Assim que um novo bloco é criado, as informações contidas nele são automaticamente alocadas em um "livro-razão". Em relação às operações financeiras, podemos dizer que o "livro-razão" seria o mesmo que um grande livro de contabilidade.

O livro-razão

O "livro-razão" serve simplesmente para salvar todas as informações contidas em cada bloco da rede. Dessa forma, qualquer pessoa pode ter acesso a todas as informações contidas nos blocos tecnológicos. O diferencial desse livro está na originalidade das informações, que uma vez cadastradas não podem ser modificadas.

Comentário

Notícias mais relevantes