news

Restituição do Imposto de Renda e emissão de CPF correm risco de paralisação

setembro 6, 2019 - 1:42 pm

Você está aguardando para receber a restituição do Imposto de Renda 2019? Ou precisa emitir seu CPF (Cadastro de Pessoa Física)? Então fique atento, pois essas atividades correm risco de serem suspensas nos próximos dias!

Um novo alerta de possível crise na Receita Federal foi dado na manhã dessa sexta-feira (06). Dessa vez, notícias apontam que as atividades da Receita correm risco de paralisação. Se concretizado, isso pode vir a acontecer já a partir do dia 24 desse mês.

Como consequência, serviços básicos quem competem ao órgão, como emissão de novos CPF's (Cadastro de Pessoa Física) e os pagamentos da restituição do Imposto de renda estão na lista das atividades que correm sério risco de paralisação.

Além disso, até mesmo o controle de importação e exportação de produtos, assim como a fiscalização das compras e vendas de criptomoedas no Brasil também poderão ficar comprometidas se nenhuma medida for tomada para cobrir os gastos da RF.

Essas informações foram pontuadas pelo FolhaPress. Segundo o veículo, integrantes do Ministério da Economia relataram que os cortes já feitos na Receita Federal não foram capazes de estancar os problemas financeiros que o órgão vem alertando desdo o dia 20 de agosto.

Primeiro alerta de crise na Receita Federal

No último dia 20 de agosto, em meio à crítica situação financeira da Receita, o ministro Paulo Guedes tomou várias medidas para tentar amenizar a situação. Entre elas, se deu as suspensões de serviços de consultorias, dos serviços de empresas terceirizadas, e até mesmo interrompeu a compra de bens e imóveis. Assim como também cancelou as viagens e hospedagens internacionais.

Além disso, sobrou até para os contratos de estágio remunerado. Da mesma forma houve ainda gastos simples do dia a dia, como insumos e máquinas de café.

Na ocasião, o Governo pontuou que esse pacote de medidas renderia uma economia de até 336 milhões. E que outros R$ 1,8 bilhão seriam remanejados dentro da pasta da Economia. Além disso, esses ajustes seriam suficientes para manter os serviços básicos aos brasileiros em funcionamento. Porém, como estamos vendo, 20 dias após, os cálculos não batem corretamente.

Segunda a reportagem, membros da Receita afirmam que os valores disponibilizados para o órgão não suprem todos os serviços, como a manutenção dos serviços dependentes de contrato como a Serpro (empresa pública de tecnologia da informação) e o Dataprev, que cuida da Previdência Social. Aliás, eles também desconfiam que o Fisco não tenha incluído alguns gastos, como a emissão dos CPF's na etapa de execução do orçamento.

Agora, com esse novo alarde, a equipe de Paulo Guedes destacou que vai analisar os números do órgão mais afundo. Dessa vez, para entender se de fato eles condizem com a realidade ou se são exagerados.

Próximos lotes da restituição do Imposto de Renda

Até o momento, a Receita já pagou três lotes da restituição do Imposto de Renda. A data do 4º lote está prevista para o próximo dia 16 de setembro. Ou seja, já está contabilizada na folha dos gastos da Receita até o dia 24. Dessa forma, os contribuintes que tiverem valores a receber desse lote não devem ter problemas com o recebimento.

Contudo, se você está na espera do pagamento do 5º lote em diante da restituição do Imposto de Renda 2019, é melhor ficar ligado na agenda e nos próximos trâmites do órgão. E torcer para que a situação regularize tão rápido, para assim, não comprometer os novos lotes. Confira as datas dos pagamentos:

  • 5º lote: 15/10/2019
  • 6º lote: 18/11/2019
  • 7º lote: 16/12/2019

Para obter mais informações sobre a restituição do seu Imposto de Renda, você pode consultar diretamente no site da Receita ou ligar na Central de atendimento do órgão, no telefone 146.

Contudo, se você preferir um canal mais digital, basta acessar o atendimento do órgão pelo aplicativo do seu celular, sendo pelo Android ou pelo iOS.

Comentário

Notícias mais relevantes